domingo, 15 de maio de 2016

Porto Alegre / RS: Alagamento deixa fiéis ilhados em igreja de Porto Alegre, diz pastor

15/05/2016 15h24 - Atualizado em 15/05/2016 16h13

Segundo o religioso, cerca de 150 pessoas não podem deixar o templo.

Diretor do DEP diz que alagamentos se devem a lixo nos bueiros.

Do G1 RS
Ruas ficaram alagadas nas imediações da igreja em Porto Alegre (Foto: Olavo Nunes/Arquivo Pessoal)Ruas ficaram alagadas nas imediações da igreja em Porto Alegre (Foto: Olavo Nunes/Arquivo Pessoal)
Cerca de 150 pessoas ficaram ilhadas dentro de uma igreja desde a manhã deste domingo (15) devido ao alagamento causado pela chuva em Porto Alegre, segundo relato do pastor Olavo Nunes. O religioso afirma que os fiéis não conseguiram deixar o templo entre as ruas Cerro Azul e 25 de Julho, no bairro Santa Maria Goretti, na Zona Norte de Porto Alegre.
"Há crianças, senhoras, que não conseguem sair da igreja. Temos saídas pela Cerro Azul e 25 de Julho, mas ambas estão cheias. Estamos tentando providenciar alguma coisa para eles comerem", disse o religioso ao G1. Até por volta das 15h30, as pessoas seguiam no local.
A cerimônia teve início por volta das 10h e tinha final previsto para as 11h. Como, neste horário, a saída já estava inacessível, o culto prosseguiu até as 12h. Desde então, os fiéis esperam para irem para casa. O pastor afirma que alagamentos a região já registrou outros alagamentos.
"Tem um sistema de bombas e geralmente não alaga, mas temos visto que aos domingos ou de madrugada são mais ocorrências. Imagino que não tenha um funcionário nesses horários", disse o pastor.
No entanto, o diretor do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP), Miguel Barreto, garante que havia um funcionário da Casa de Bombas 10, na Avenida Sertório, desde o início da manhã. "O índice de água é muito intenso e não dá vazão", justifica.
Barreto acredita que os alagamentos se devem ao acúmulo de lixo nos bueiros. "Nosso sistema de drenagem plural é eficaz, mas se a população não colaborar no descarte, não há sistema de drenagem no mundo que adiante", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário