quarta-feira, 1 de junho de 2016

Caçapava do Sul / RS: Jovem confessa ser autor da morte de biólogo em Caçapava do Sul

Investigação31/05/2016 | 19h25

À polícia, ele alegou ter efetuado os disparos em legítima defesa

Jovem confessa ser autor da morte de biólogo em Caçapava do Sul Facebook/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge
Um dos suspeitos de ter envolvimento com a morte do biólogo Rafael Vivian, 37 anos, morto com pelo menos cinco tiros na noite da última quinta-feiraem Caçapava do Sul, região Central do Estado, confessou a autoria do crime.
Segundo o delegado responsável pelo caso, Ricardo Milesi, o jovem de 25 anos alegou ter agido em legítima defesa:

Suspeitos de assassinar biólogo se apresentam à polícia em Caçapava do Sul

– Ele disse que, enquanto estavam voltando (de uma propriedade rural, onde estavam trabalhando) no carro da vítima, começaram a discutir até o momento de saírem do carro e brigaram com chutes e pontapés. Também alega que a vítima pegou um revólver que estava debaixo do banco e apontou para ele, que conseguiu desarmá-la, atirando em legítima defesa.

Milesi adiantou que, até o momento, o motivo do crime seria banal. Vivian e o jovem, que trabalhava como ajudante do biólogo, teriam discutido questões ligadas ao desempenho de alguns funcionários da empresa que ambos trabalham. O suposto autor do morte do biólogo confirmou que eles ingeriram bebidas alcoólicas momentos antes briga:

Polícia já identificou os suspeitos de assassinar biólogo em Caçapava do Sul

– Um teria dito que o trabalho é bom, e o outro, não. Foi uma banalidade. Vamos seguir ouvindo testemunhas. A expectativa é que, até o final da semana, o inquérito seja remetido à Justiça. Serão analisadas as circunstâncias para se confirmar ou excluir a caracterização da legítima defesa.

Segundo o delegado, o outro homem, de 37 anos, apontado anteriormente como suspeito, passou a ser testemunha na investigação. Durante o depoimento, ainda na manhã de segunda-feira, ele confirmou a versão do jovem de 25 anos, alegando que teria descido do carro momentos antes de a briga se acirrar. Nesta terça, ele não compareceu à delegacia.

Vivian foi morto em via pública, a caminho da casa onde morava o suspeito que confessou o crime, na Rua Vereador Luiz Coelho Leal, Vila Sul. Eles voltavam da propriedade rural onde trabalhavam em uma plantação de pínus, a cerca de 5 Km da cidade. O revólver teria sido jogado fora, conforme depoimento do jovem que confessou os disparos. O Uno, com placas de Caçapava de Sul, dirigido pela vítima na noite do fato, foi entregue à família dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário